Um domingo caseiro…

… que remédio!

Estar de folga ao domingo é bom, muito bom. Mas às vezes é absolutamente irritante, especialmente quando lá fora está frio e parece que vai chover a qualquer momento, o que faz adiar uma ida ao parque para ler esticada na relva ou sentada num banco a aproveitar os raios de sol. Isto porque a relva está húmida e fria e o sol há muito se escondeu.

Por isso fico em casa, andando em modo lesma. Depois de três noites a trabalhar tento reequilibrar os meus ritmos circadianos apenas numa folga, antes de recomeçar a rotina diária de casa-trabalho/trabalho-casa. Não é de todo mau, mas acabei de ler “Retrato de uma espia” há uns dias e ainda não me decidi que ler a seguir, precisava de estudar mas não me apetece, a casa está a precisar de ser limpa mas é um abooooorrecimento fazê-lo (e um desperdício de folga), não tenho televisão inglesa e a da net parece nada passar de interessante, os meus amigos parecem estar a trabalhar (os solteiros) ou ocupados com filhos (os casados). Definitivamente este é um dia em que faça o que fizer parece ser sempre uma chatice, em que nada parece apelativo ou interessante. É o que acontece quando se trabalha muitos dias seguidos e depois se tenta recuperar num único dia… Difícil e boring

Já sei que vai ser um dia dedicado ao sofá e à moleza… nada de mal nisso, por vezes sabe bem um dia mais tranquilo, mas já sei que lá para o final do dia vou finalmente arrebitar e encher-me de energia, mas nessa altura, nesta cidade cosmopolita, nada parece haver para fazer. Incrível? Parece, mas…

  • precisava ir ao IKEA – fecha às 17h
  • centros comerciais? – fecham às 18h. Todas as lojas, excepto os cinemas!!! Ir beber um café e fazer tempo para o cinema? não há onde beber um!! O filme que quero ver só tem sessão perto das 19h e não há nenhum sítio para queimar o tempo…
  • andar por aqui e ir mais tarde beber um café a uma delicatessen portuguesa que existe aqui perto? Fecha às 17h
  • ir até ao Costa? A maioria fecha às 18h (vá, há alguns que fecham às 20h ou 21h, mas são no centro e não me apetece ir até lá… sim, eu sei, estou a complicar mas realmente não me apetece!)
  • Starbucks? No centro…
  • Aproveitar para ir ao supermercado? Sainsbury’s e Waitrose fecham às 17h ou mais tardar às 18h… e o mesmo se passa com os pequenos supermercados…
  • Compras? As grandes lojas – Selfridges, Debenhams, John Lewis, Marks & Spencer – fecham às 18h…

Parece impossível mas nesta grande cidade tudo fecha cedo e nestes dias de chuva e frio em que os dias cada vez encurtam mais e a noite chega depressa, parece que não há nada para fazer. E quando se alia um estado de espírito mais preguiçoso e apático, temos um dia aborrecido. Gostava de ter talento para pintar. Ia para uma falésia algures, pintar as ondas açoitadas pelo vento, numa paisagem feita de céu tempestuoso e a ameaçar chuva. Mas não tenho talento para isso, não há falésias aqui por perto e muito menos ondas, revoltosas ou tranquilas.

E com isto vou-me aborrecendo, o tempo vai passando, daqui a pouco chega a noite, a folga acabou e o dia de trabalho vai chegar num ápice..

hourglassAcabei por sair de casa mas até ir ao cinema às vezes torna-se uma aventura.

As nuvens, que todo o dia se contiveram, finalmente despejaram a chuva na terra assim que saí porta fora. Ainda fiz parte do caminho sob aquela chuva miudinha as que os ingleses chamam drizzle, mas tive de me resignar ao facto da chuva continuar a cair e abri finalmente a sombrinha.

photo(1)Parei no Costa que afinal estava aberto até às 20h e fiquei uns minutos sentada, a apreciar um espresso e a ver as vistas (nada de muito interessante, mas estas pausas sabem sempre bem).

Fui depois apanhar o autocarro mas enganei-me e em vez do 32 apanhei o 332. Só quando virou para a esquerda em vez de continuar em frente é que desconfiei e por entre passageiros encasacados tentei ver para lá das janelas embaciadas, a ver se reconhecia onde ia. Nada reconheci e saí na paragem a seguir; abri o site da tfl e ao ver o percurso especificado percebi que aquele autocarro também dava, só tinha de ter saído… logo na paragem seguinte.

Fiquei à espera do autocarro (novamente), entrei e saí onde devia. Ainda fiquei indecisa mas perguntei a uma outra passageira que saíra comigo (e que falava português!) que me indicou a direcção correcta e lá fui eu.

Dei bem com o sítio, sacudi o guarda chuva, pedi o bilhete e cedi a um pacote grande de pipocas às quais dei um bom avanço enquanto esperava pelo início do filme (temos de aguentar meia hora de publicidade – sim, meia hora!! – antes do filme realmente começar). E quase duas horas depois, quando saí, a chuva continuava a cair e eu lembrei-me que tinha deixado roupa a secar.dracula-untold-0v

Foi este o filme que fui ver (adoro filmes de terror!) e gostei. Sempre bom ver como surgiu uma personagem tão famosa como o Drácula, se bem que nunca saberemos se foi assim que o Bram Stoker o imaginou. E confesso que também gostei muito de Luke Evans (o actor que faz de Vlad), muito mesmo. Já gostara dele no The Hobbit mas neste está muito mais interessante. Muito mesmo 🙂

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s