Happy New Year!

IMG_6703Sem nunca ter ligado muito ao ano novo há, no entanto, algo que eu me obstino em fazer cumprir: na passagem de ano não quero estar a trabalhar!! Nos muitos anos de trabalho fiz muitas, mas mesmo muitas, noites de Natal mas de ano novo apenas uma! Não alinho na pressão social de ter de me divertir mesmo que não me apeteça mas passar no hospital deixa-me desconfortável. E eu sei que quem está doente está pior, eu sei!!! Mas eu não estou e não podemos passar o tempo a comparar a nossa vida com quem está pior. Nem com quem está melhor! A nossa vida é a nossa, seja ela boa, má ou mais ou menos.

238Mas sendo de poucas folias sempre disse a mim mesma que se fosse para comemorar então que o fizesse em grande e os meus planos passavam por festejar perto do Big Ben, Torre Eiffel ou Times Square. Nunca aconteceu, fiquei sempre por ambientes mais caseiros.

No ano passado fomos a Primrose Hill que oferece uma panorâmica da skyline de Londres e de onde se consegue ver o rio e o London eye. Chovia e a quantidade de gente à nossa volta era tanta que vi apenas o topo do fogo de artíficio. Deu para festejar, claro, mas depois ficámos decididos a ir até à margem do rio na próxima passagem de ano.

E assim fizemos.

IMG_6753A meio do ano as regras mudaram e de um evento absolutamente livre com quase meio milhão de pessoas na passagem de ano 2014-15 passou para algo mais controlado com a venda de bilhetes limitados a três entradas diferentes (North 1: Westminster, Trafalgar Square Entrances; North 2: Savoy Street & Surrey Street Entrances e South: Westminster Bridge e Belvedere Road Entrances) e muitas regras a cumprir:

no glass may be brought into the event viewing areas (passagem de ano sem champanhe? Nem pensar!! Esvaziámos uma garrafa de vidro para dentro de outra de plástico e acompanhámos com flutes de plástico)

Alcohol may be permitted in small quantities in plastic bottles (tudo bem, queríamos divertir-nos não embebedar-nos)

do not bring any fireworks, including sparklers (houve fogo de artificio de sobra)

IMG_6628 IMG_6696the event is not suitable for small children; please do not bring buggies into the event (vimos dois carrinhos e nada mais. Algumas crianças, mas poucas, e dormiram no colo dos pais até à meia noite)

no chairs or tables will be permitted (mesas? O chão serviu perfeitamente para os nossos comes e bebes. Na falta de pequenos confortos resta a improvisação e a alegria de estarmos juntos)

do not bring any pets with you (concordo plenamente).

Os bilhetes vendiam-se por 10£, compravam-se online e foram enviados por correio na primeira semana de Dezembro. Aconselhava-se muito:

due to the large crowds expected in London on the night it is important that you arrive at your allocated entrance gate within the entry times specified (a entrada era entre as 19h e as 21.30h);

(…) note that your return journey may vary from your outward journey (saímos em St. James’s Park e voltámos por Green Park);

travelling around London on foot will be more difficult and take more time than a normal day…

IMG_6734A noite estava amena, com uns “confortáveis” sete graus (melhor que as temperaturas negativas do início da semana). Os vaticínios de alguns amigos (uma grande confusão, muito frio, não vão conseguir ver nada) não se concretizaram: a confusão foi comedida, estava frio mas nada intolerável e suportou-se bem e, o mais importante, estávamos muito bem localizados à esquerda do Big Ben e de frente para o London eye. Claro que tinha cabeças à minha frente (ou não fosse seu baixinha) mas via-se perfeitamente o espectáculo e não estou mesmo nada arrependida em ter ido!!

IMG_6719IMG_6764 IMG_6771IMG_6779Depois do festival de cores e som acabar fomos andando lentamente em direcção ao Big Ben que, impávido e sereno, testemunhou mais uma passagem de ano qual sentinela antiga e imutável. O lixo juncava o chão com sacos a esvoaçar, garrafas espalhadas, comida meia trincada e até casacos esquecidos; passámos por algumas personagens embriagadas que estendidas no chão se recusavam terminantemente a levantar, assistimos a um arrufo entre namorados nos primeiros minutos do novo ano (começo nada auspicioso); vimos à distância outros embriagados encostados a uma parede a vomitar mas no geral essas personagens estavam em minoria e a maioria divertia-se à beira rio esperando que a debandada em direcção aos metros abrandasse. Na realidade o triste espectáculo de gente embriagada, habitual neste tipo de festas, foi raro e mais raro ainda, ou mesmo inexistente, era ver pessoas a fumar. Seria de esperar que este aglomerado de pessoas ao ar livre predispusesse os fumadores a isso mas a verdade é que nas mais de três horas que passámos na rua não se viu nem sentiu qualquer baforada de tabaco. Realmente extraordinário!

IMG_6837Fomos acabando com o champanhe e a última flute bebida foi já aos pés do Big Ben, com a Sara a oferecer chocolates a alguns seguranças encarregues de vigiar a multidão e o Luis a filmar o London eye a mudar de cor. Os sinos da Abadia de Westminster batiam incessantemente desde a meia noite e só se calaram quando a 1h da manhã chegou e o Big Ben fez soar uma única e solitária badalada na primeira noite do ano. Fomos para Victoria Station mas os acessos estavam entupidos de gente pelo que virámos em direcção a Green Park. As ruas estavam cheias de gente a caminhar em várias direcções e no meio de galhofa percorremos a Buckingham road até ao palácio, contornámos a estátua de rainha Vitória e entrámos no The Mall, onde a meio virámos à esquerda, subimos e fomos desembocar em Picadilly (não o Circus mas a avenida que liga Picadilly Circus a Green Park). Aí mais gente se aglomerava e parecia uma qualquer tarde de Inverno com pessoal de um lado para o outro ocupado nos seus afazeres diários, em vez de quase duas da manhã no primeiro dia do ano! Passámos o Ritz e entrámos com facilidade na estação de Green Park em direcção a casa. Ao contrário do dia de Natal em que não há transportes públicos, no dia de ano novo há durante 24 horas e é gratuito entre as 23.30 e as 4.30h.

IMG_6815E no meio da luz, do som e das cores detive-me a pensar no ano que passou e no que se iniciava. Nestas alturas nunca sei se estou a comemorar o passado ou a antecipar o futuro, por vezes até me sinto perdida e invadida por emoções fortes e contraditórias que me deixam lábil. Mas este ano em frente ao London eye, olhando a contagem decrescente do relógio projectada no edifício do outro lado do rio e o The Shard a brilhar à esquerda, também ele com um relógio gigante a mostrar a passagem do tempo, dei por mim a celebrar a esperança. Esperança num mundo melhor, numa vida mais realizada e feliz, em dias mais cheios e produtivos, em momentos mais alegres…

“Hope

smiles from the threshold of the year to come,

whispering it will be happier”

Lord Tennyson

HAPPY NEW YEAR TO EVERYONE!!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s